X Escola Intensiva de Missões Heróis da Fé – Uma edição de vitórias em meio a grandes desafios

X Escola Intensiva de Missões Heróis da Fé – Uma edição de vitórias em meio a grandes desafios

Em meio a incertezas geradas pela Pandemia Covid-19, parecia que não seria possível a realização do já marcante evento missionário que ocorre na data do Carnaval, já que seu período abrange a semana antecedente e a seguinte a esse feriadão. No entanto, Deus, por várias formas, foi confirmando que essa escola não poderia ficar fora do calendário do ano 2021. Dezenas de pessoas já haviam reservado espaço em sua agenda, marcado férias e organizado suas famílias para participarem dessa escola missionária. E essa expectativa foi honrada, pois estava dentro do projeto divino sua concretização. Aleluia!

 

Assim, no dia 07 de fevereiro, dezenas de alunos, além de algumas crianças que acompanharam seus pais, começaram a chegar no Sítio de Retiros de Bom Retiro do Sul. Alguns foram direto; outros, foram até a Sede da Escola, junto à AME Heróis da Fé em Porto Alegre, para de lá embarcar na van do Ministério Restauração, reservada para o transporte de alunos nesse dia.

 

Logo após o desembarque, foi realizada a recepção oficial, com apresentação e distribuição do Manual do Aluno, que contém as normas da escola e informações correspondentes, inclusive as relativas à segurança sanitária. Na sequência, foram distribuídos os materiais didáticos: os livros referentes aos módulos básico, intermediário e avançado, e o livro “Missões – O que tapa o ouvido ao clamor do pobre, também clamará e não será ouvido”.

 

Na sequência, foi oferecido o primeiro jantar a todos os alunos, obedecendo-se às normas sanitárias. À noite, ocorreu a ministração, pelo Pr. Hubert Gbenakou, natural de Togo, mas com grande parte de seu desempenho ministerial na República de Guiné, da aula inaugural, quando discorreu sobre o desafio missionário na África, falando de exemplos, necessidades e estratégias missionárias. A escola, tão difícil de ocorrer na perspectiva humana, era uma realidade na vida de todos!

 

Foi destaque, nesta edição, as normas de segurança em virtude da pandemia. As duas casas de retiro, que normalmente comportam cerca de 160 pessoas nos alojamentos, foram reservadas para os 37 alunos matriculados, a fim de que pudessem estar hospedados na forma mais segura possível, estando distribuídos por famílias, e buscando-se conjugar pessoas que já estavam imunizadas (por já haverem contraído a Covid-19 e se recuperado plenamente) com as demais. Além disso, buscou-se manter a distância, com baixa lotação nos quartos e medidas de segurança no uso das áreas em comum, como o amplo uso de álcool gel na higienização das mãos e superfícies. Também foi adotado o uso de máscara, além do distanciamento interpessoal durante as aulas.

 

Durante as refeições, cada aluno tinha sua mesa, identificada com seu nome ou com o nome dos integrantes da família no caso de casais. Os professores, que vinham de fora do ambiente, quando necessitavam pousar no local, tinham reservado um quarto exclusivo. No restante, buscou-se manter a mesma equipe administrativa e de apoio, do início ao fim do evento, com o mínimo de contatos com o exterior, a fim de minimizar os riscos de contágio.

 

Com responsabilidade, e com a bênção de Deus, nenhuma ocorrência de Covid-19 ou de seus sintomas foi identificada nos alunos em momento algum. A escola foi, do início ao fim, marcada pela presença de Deus e Sua confirmação do propósito estabelecido para cada aluno naqueles dias. Aleluia!

 

Seguindo o cronograma de aulas, a rotina iniciava às 7h da manhã com o café, sendo seguido de oração até o início das aulas, às 8h. Após, as aulas prosseguiam durante todo o dia, com um intervalo para lanche às 10h, outro para o almoço às 12h30min, reinício das aulas às 13h30min, intervalo para lanche, descanso e atividades gerais, das 16h às 17h, retomada das aulas e, em seguida, janta às 19h e retomada das aulas às 20h, prosseguindo o período de aulas até as 22h. O horário de silêncio estava estabelecido para as 23h.

 

As disciplinas ministradas foram: Fundamentação Bíblica de Missões (Prof. Pr. Carlos Alberto); Síntese Histórica de Missões (Prof. Frederico Abrahão); Panorama Mundial de Missões (Prof. Márcio Dias); Heresiologia (Prof.. Pr. James Schimitt); Batalha Espiritual e Autoridade Espiritual (Prof. Pr. Paulo Roberto); O Caráter Moral e Espiritual do Obreiro (Prof. Pr. Márcio Bonalume); O Perfil da Mulher Obreira (Profª. Kátia Brito); Administração e Economia Doméstica (Profª. Kátia Brito); Primeiros Socorros (Profª. Kátia Brito); Modelo de Missões (Prof. Pr. Humberto Schimitt); Missões Transculturais (Prof. Pr. Humberto Schimitt); Choque Transcultural (Prof. Márcio Dias e Missª. Mári Schirmer) e Administração Eclesiástica (Prof. Pb. Paulo Robson).

 

No dia 9, terça-feira, a manhã foi destinada a uma aula prática, em que os alunos participaram de diversas atividades rurais, como ordenha, conhecimentos gerais de pastagem, cerca elétrica, cultivos de diversos alimentos, entre outras. A tarde desse dia foi destinada a descanso e atividades relacionadas à formatura, com definições e ensaios.

À noite, houve a transmissão online, por telão, dos cultos da Sede do Ministério Restauração em Porto Alegre, com ministrações do Pr. Humberto Schimitt Vieira, quando, mais uma vez, a glória de Deus manifestou-se naquele auditório de forma maravilhosa.

 

Na sequência de atividades online, houve, na segunda parte da disciplina “Choque Transcultural”, a transmissão de uma aula em vídeo, produzida sobre a matéria, pela missionária Mári Schirmer, em trabalho na Índia. Ao final da aula, por vídeoconferência, a missionária Mári participou online de uma conversa com todos os alunos, que puderam conversar diretamente com o campo missionário indiano, fazendo perguntas e conhecendo mais detalhadamente as peculiaridades da obra missionária naquele país, seus desafios, experiências e expectativas. Diversos alunos saíram desse contato direto com a obra missionária profundamente tocados e envolvidos pelo amor de Deus pelos povos inalcançados.

 

O encerramento da escola coube ao Pr. Sílvio Machado, que ministrou sobre “Jejum do Senhor, uma estratégia na batalha espiritual”. Iniciado esse período de ministração, jejum e oração na sexta-feira, foi concluído no sábado, ao meio-dia, com a santa ceia. Mais uma vez, a glória de Deus demonstrou a presença divina nesse evento tão especial.

 

Após o almoço no sábado, dia 27 de fevereiro, chegou o momento do encerramento daquela jornada de 14 dias de estudos, períodos de jejum e oração, comunhão com Deus e entre os irmãos, e alegria no Espírito Santo. Era notório, em cada aluno e integrante da equipe administrativa e de apoio, o sentimento de alegria por “missão cumprida”, mas também de saudades daqueles preciosos momentos passados juntos.

 

O tempo passado não volta mais… mas a alegria, o aproveitamento do curso, as bênçãos espirituais recebidas e o sentimento de coleguismo ficarão para sempre naquela que, para sempre, será a TURMA DA X ESCOLA INTENSIVA DE MISSÕES HERÓIS DA FÉ!

 

About The Author

Related posts

X