“Somente Deus pôde mudar a minha vida”

Marcelo, com sua esposa, Keila, e o filho, Josué

Meu nome é Marcelo Ritter. Sou o mais novo de uma família humilde e simples de seis irmãos. Até os dez anos, posso dizer que minha infância foi normal. Porém, meus pais, depois de vinte e cinco anos de casados, vieram a separar-se, o que contribuiu para que minha vida fosse à ruína, Minha mãe, agora fazendo os dois papéis, não teve como evitar que eu começasse a andar por uma estrada que quase me destruiu completamente. Com apenas onze anos, conheci as drogas: primeiro o cigarro; depois, as bebidas. Assim, fui me afundando, chegando a experimentar todos os tipos de drogas existentes na época.

Aos quinze anos, vi minha mãe morrer na minha frente, vítima de um enfarte. Com isso, parti para o submundo do crime e das drogas. Perdi o contato com meus familiares e atirei-me completamente nesta vida que, no início, parecia muito “fácil”. Aos vinte anos, fui levado ao Presídio Central por cometer diversos delitos.

No ano de 2001, havia perdido tudo. Morava nas ruas, em albergues, debaixo de marquises e viadutos e, passando por muitas necessidades, pensava não haver mais esperança. Então, após quase ser morto e baixar hospital, procurei minha família e pedi ajuda.

Fui levado a um centro de recuperação, onde permaneci por dois anos e dez meses. Foi aí que conheci Aquele que ainda via uma esperança em mim: Jesus, autor e consumador da minha fé.

Ao longo desse tempo, descobri que ainda devia para a Justiça. Então, Deus falou comigo por meio de um versículo que diz “dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus”. Entendi que deveria apresentar-me à Justiça devido aos meus erros do passado. Assim, em 2004, comecei a cumprir o restante de minha pena.

Já com a vida transformada, pude então falar do amor de Deus na prisão. Juntamente com mais alguns irmãos presos comecei um trabalho dentro do Instituto Penal Miguel Dario, onde muitas almas foram alcançadas e o nome de Jesus foi glorificado.

Em meados de 2005, conhecemos o Ministério Restauração. Passamos, então, a receber assistência do Pr. Humberto Schimitt Vieira, do Pr. Sérgio Cortez e dos demais obreiros. Assim, foi se fundamentando um grande trabalho dentro dos presídios. Hoje, existe uma congregação dentro do Miguel Dario!

Em 2006, recebi minha liberdade e pude retomar minha vida. Deus me deu uma linda família e um ministério abençoado.

O trabalho dos presídios se expandiu de uma forma maravilhosa. Há alguns anos, Deus falou comigo: “Agora, volta para a prisão, não mais como um preso, mas para anunciar a liberdade e proclamar aos cativos a glória de Deus”. E é isso que fiz!

Tenho certeza que somente Deus pôde mudar a minha vida. Somente pela fé é que alcancei a vitória em Cristo Jesus. E Ele quer fazer o mesmo por você!

About The Author

Equipe de comunicação da Igreja Pentecostal Assembleia de Deus - Ministério Restauração.

Related posts

X