“DEUS OLHOU PARA MINHA PEQUENA ESTER…”

A pequena Ester nasceu com displasia de quadril, mas Jesus a curou!
A pequena Ester nasceu com displasia de quadril, mas Jesus a curou!

Minha filha Ester nasceu com displasia de quadril. O diagnóstico foi dado quando ela já tinha dois meses de vida. Os médicos dizem que, até os três meses, o tratamento pode ser feito com uma cinta que faz com que o osso do quadril volte ao normal. No entanto, pela demora do SUS, consegui médico para ela apenas quando ela já estava com quatro meses de vida. Com essa idade, disseram-me que, para que ficasse boa, ela teria que ficar três meses no hospital, com gesso, imóvel na UTI, ou até mesmo colocar uma prótese no quadril.

Mas Deus, com sua grande misericórdia, olhou para minha pequena Ester. Colocamos ela nas orações da União Feminina onde congrego, e os obreiros, junto com meu esposo, subiram ao monte para pedir que Jesus fizesse o milagre.

No mês de junho, voltei ao hospital, crendo que Jesus havia agido. Após fazer novamente os exames, o médico me perguntou se eu tinha usado algo nela ou feito algum tratamento, pois ele não estava encontrando mais nada, ela estava normal. Dei um glória a Deus, pois Jesus havia operado o milagre! Este é um pedaço do meu testemunho, que deixo aos leitores do Portal Restauração para glória de Deus!

Nota da Redação: displasia de quadril é uma condição em que há uma alteração no desenvolvimento do quadril do recém-nascido que prejudica a estabilidade dessa articulação. Isto é, o encaixe do fêmur – osso da coxa – na bacia não é firme, fazendo com que o quadril fique frouxo, instável, portanto, displásico.

Cleone Cunha Silva – Área Ipiranga – Porto Alegre/RS

 

About The Author

Equipe de comunicação da Igreja Pentecostal Assembleia de Deus - Ministério Restauração.

Related posts

X