ESCOLA BÍBLICA E CULTO PARA HAITIANOS NA CONGREGAÇÃO BETÂNIA EM CACHOEIRINHA/RS

ESCOLA BÍBLICA E CULTO PARA HAITIANOS NA CONGREGAÇÃO BETÂNIA EM CACHOEIRINHA/RS

No dia 15 de março de 2020, a congregação Betânia, na cidade de Cachoeirinha/RS, sediou a primeira Escola Bíblica Dominical para irmãos haitianos, que foi seguida por um culto inaugural também voltado para haitianos.

Muitos haitianos já vieram de outras igrejas pentecostais batizados em águas, mas ainda precisavam ser instruídos sobre a doutrina. Assim, dois finais de semana antes (durante sexta e sábado), houve também um discipulado intensivo de integração, quando muitos deles, com suas famílias, compreenderam e aceitaram entrar na visão bíblica pregada no Ministério Restauração.

Dentre os que estavam presentes na Escola Bíblica, varia de 3 meses a 8 anos o tempo que estão residindo no Rio Grande do Sul. Muitos deles fizeram até Curso Superior no seu país, porém o não domínio do idioma português ainda é impeditivo para conseguirem empregos ou a validação do diploma profissional aqui. Por isso, alguns ainda têm cônjuges aguardando sua estabilidade empregatícia para trazê-los ao Brasil.

A Escola Bíblica começou às 8h45min, tendo o irmão Pascal Silas Thue, líder do Departamento de Apoio aos Estrangeiros do Ministério Restauração, como professor. A ministração foi feita em francês, com partes também em português, pois alguns filhos de haitianos só entendem bem o português e havia também a participação de irmãos e irmãs brasileiras. O tema abordado foi a santificação do corpo, da alma e do espírito. “A santificação nos protege de demônios: quem não se santifica, certamente terá problemas espirituais. Por isso, a santificação não é para o bem de Deus e, sim, para o nosso bem”, disse o professor, salientando também a importância de sabermos avaliar se estamos melhores do que ontem nesse aspecto, e, assim, mais próximos de Deus. Perguntas foram respondidas e houve também a participação do Pb. Vinícius Lazzari no tema ministrado.

Às 10h, encerrou-se a escola e, de imediato, iniciou-se uma oração em francês e em português. Com louvores tocados por músicos locais deu-se início, então, ao culto, que também foi dirigido pelo Pb. Pascal Silas. O Pb. Vinícius Lazzari leu a palavra introdutória em Gálatas 3.28: “Nisto não há judeu nem grego; não há servo nem livre; não há macho nem fêmea; porque todos vós sois um em Cristo Jesus.” Toda leitura bíblica era feita também em francês e crioulo. O irmão Vinícius fez um paralelo com o versículo registrado em Tiago 4.4 – “Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus” -, explicando que essa Palavra fala da separação do crente com o sistema do mundo, que é uma das armas do diabo para nos afastar de Deus, e não da separação de etnias, nacionalidades e nem de homem e mulher, pois, diante de Deus, somos todos iguais, carentes de misericórdia, de perdão e de salvação em Cristo. “No mundo, há amigos que fazem pactos de sangue, mas nós temos como pacto de aliança o sangue de Cristo”, disse o irmão. Após, houve um momento de saudação mútua com abraços entre os irmãos e irmãs representando nossa liberdade e unidade em Cristo, sem barreiras humanas nem espirituais.

O Pb. Jonathan Saraiva – dirigente da congregação – saudou os visitantes, incluindo os irmãos da Sede Internacional que foram auxiliar no culto e, após, traduzido em francês pelo irmão Pascal Silas, ministrou uma mensagem sobre a importância da contribuição com a obra de Deus baseado em I Jo 3.1:  “Vede quão grande amor nos tem concedido o Pai, que fôssemos chamados filhos de Deus. Por isso o mundo não nos conhece; porque não o conhece a ele”. Não por coincidência, o texto estava em plena consonância com a Palavra introdutória, mostrando que Deus estava no controle de toda ministração. “Nós temos a oportunidade de conhecer e de receber a natureza de Deus por meio da ministração da Palavra. Só poderá ver Deus quem é semelhante a Ele. Deus tem prazer em abençoar o fiel, e a oferta é uma oportunidade de exercitar essa fé”, disse o presbítero. O irmão haitiano Accus louvou a Deus no momento da oferta com hinos da Harpa Cristã em francês e crioulo.

O Pr. Carlos Alberto de Oliveira, juntamente com sua esposa, esteve presente no culto. Após ser devidamente apresentado como um dos fundadores do Ministério Restauração, professor do curso de Teologia e supervisor da Área Cachoeirinha, o servo do Senhor pregou a Palavra baseado em Romanos 15.17-21. O pregador deu um breve testemunho sobre as suas origens, falando sobre seus 24 irmãos, cada um com um fenótipo diferente. Também contou sobre sua tentativa de suicídio quando jovem desviado do Evangelho e o reencontro com Jesus até se tornar pastor, cargo que ocupa há 35 anos. Relatou que foi resgatado por um crente que o discipulou um dia inteiro, lendo e explicando a Palavra até o horário do culto da noite, quando foi liberto e nunca mais largou a vida cristã. “Você não veio para o Brasil para passear e trabalhar somente, você veio pra salvar a sua alma e ganhar outras almas. E, depois de anos, você vai falar das coisas que Deus fez por e através de você. Assim como eu fui ensinado a obedecer, mesmo na falta de alegria e de prazeres humanos, Deus quer te capacitar a ensinar outras pessoas também”, disse o pastor.

Após a ministração, todos passaram à frente para receber a oração com imposição de mãos, bem como a bênção pastoral.

A Assessoria de Comunicação do Departamento de Apoio ao Estrangeiro da Sede registrou as imagens de todo evento, inclusive a foto oficial, com aproximadamente 40 irmãos haitianos, para glória de Deus. Ao final, houve ainda mais uma reunião com os irmãos sobre ajustes das condutas éticas e disciplinares dentro e fora da igreja, bem como a liturgia dos cultos.

Assessoria de Comunicação do Departamento de Apoio ao Estrangeiro – Sede Internacional do Ministério Restauração

About The Author

Equipe de comunicação da Igreja Pentecostal Assembleia de Deus - Ministério Restauração.

Related posts

X