VEJA COMO FOI A CRUZADA DE MILAGRES RESTAURAÇÃO

VEJA COMO FOI A CRUZADA DE MILAGRES RESTAURAÇÃO

Depois de meses de preparo na oração e no jejum, de noites “rodeando Jericó”, de dias de intenso trabalho, o dia 2 de setembro, no Largo Glênio Peres, centro de Porto Alegre, foi o momento de a igreja ver as muralhas caindo.

Ainda de madrugada, enquanto uma grande equipe trabalhava desde o final da noite do dia 1º no local do evento, montando e preparando toda a estrutura necessária, na igreja, como nas seis noites anteriores, um intenso clamor era levado aos céus. Na manhã de sábado, um carro de som saiu pela cidade propagando a Cruzada. Às 13h, um grande grupo de irmãs da União Feminina, crianças e jovens, com seus respectivos uniformes, se concentraram na Sede Internacional para irem às ruas na última panfletagem. O dono da festa, Jesus, não queria que ninguém fosse esquecido.

Por volta de 15h, nos arredores do Mercado Público – uma região marcada pela presença do ocultismo, de atos de revolta e violência, manifestações apologéticas a práticas abomináveis e um alto índice de crimes – uma grande multidão de crentes, vindos de diversas cidades do Rio Grande do Sul e também de Santa Catarina, ajuntava-se para ali glorificar àquele que é o Senhor dos senhores, Rei dos reis. A arquibancada, projetada para quinhentas pessoas, se tornou insuficiente para o grande coral de quase mil vozes que ali se formou.

Pontualmente às 17h, a Cruzada de Milagres iniciou com o vocal cantando “Creio que Tu és a cura/ Creio que És tudo para mim/ Creio que Tu és a vida/ Creio que não há outro igual a Ti /Jesus, eu preciso de Ti/ Me escutas quando clamo/ E acalma o meu pensar/ Me levas pelo fogo/ Curando todo meu ser/ Confio em Ti, confio em Ti” e “Chame por Ele, nome tão lindo/ Pode restaurar o teu viver/ Chame por Ele, Ele te conduz/ Chame pelo nome de Jesus”. O Pr. Plauto Vanzin dirigiu o culto, que contou com a presença de milhares de pessoas. O Grande Coral, composto por senhoras, crianças e jovens, adorou ao Senhor com hinos que traziam o seu testemunho de fé e alegria por servir ao Criador: “Sou Feliz”, “Sou Livre”, “Caminho no Deserto”, “Não há Outro Igual”.

Embora tenha sido organizado pela União Feminina, foi um evento de toda a Igreja, com a intensa participação de todos os departamentos. A Mesa Diretora do Ministério Restauração marcou presença com a realização de orações objetivas em prol das pessoas presentes e da nação brasileira. A Irª Anaide Silva testemunhou a cura de nódulos na mama, apresentando pelo telão o laudo médico que comprovava o milagre. Os irmãos Gildo Rogério – ex-morador de rua – e Frederico Abrahão – advogado e escritor – contaram seus testemunhos de conversão.

O Pr. Humberto Schimitt Vieira, baseado em João 3.1-6, falou sobre a necessidade do Novo Nascimento, comparando a vida dos que haviam testemunhado. Um, morador de rua dos 7 aos 37 anos; outro, erudito oriundo de uma família bem estruturada. Mesmo com realidades completamente distintas, ambos chegaram ao ponto onde as suas vidas se tornaram iguais: a necessidade de uma nova vida, uma vida com Deus.

Diante do convite para uma mudança de posição, ao lado de Cristo, uma multidão correu ao palco para receber oração, e outra, mesmo que distante, foi impactada pelo poder divino. Por todos os lados se viam pessoas descrentes aos prantos, tocadas pelo Espírito. Trabalhadores, transeuntes e até pessoas que, nos bares à volta, procuravam se distrair bebendo, largavam o que estavam fazendo e se movimentavam em direção à multidão que queria Jesus.

Certamente, aconteceu muito mais do que nossos olhos puderam ver nesse dia, pois o domínio de Deus sobre aquele lugar era real e perceptível. Glórias a Jesus!

E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado. E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas; Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão.” ( Mc 16. 15-18)

Veja a seguir as imagens da Cruzada (para ampliar as imagens, basta clicar em cima delas):

Imagens do evangelismo que antecedeu a Cruzada de Milagres

Imagens da Cruzada de Milagres Restauração

About The Author

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X