UM MESMO DEUS. DOIS TRATAMENTOS.

UM MESMO DEUS. DOIS TRATAMENTOS.

“Se o negamos, ele, por sua vez, nos negará; se somos infiéis, ele permanece fiel, pois de maneira nenhuma pode negar-se a si mesmo.” 2 Tm 2. 12,13

A lei analisa a conduta humana objetivamente. Ou seja, para cada ação deve haver uma consequência, independentemente de quem a pratica. Esse princípio é chamado de isonomia: tratam-se todos de igual forma.

Deus, porém, pode tratar diferentemente duas pessoas que praticam a mesma ação, seja boa, ou seja má. É que Deus não nos analisa objetivamente, mas de acordo com a intenção de nossa mente.

Na “promessa do dia”, vemos essa característica de Deus.

Podemos errar porque negamos Jesus. Negar Jesus significa descrer da sua palavra, a Bíblia. Quando descumprimos a Bíblia porque queremos, ou não levamos em conta determinado versículo por entendermos estar ultrapassado ou não ser inspirado, ou, ainda, por qualquer outro motivo, estamos negando a Jesus, pois Ele é a própria palavra de Deus (João 1.1). Quando o negamos, Ele também nos negará. Para os que o negam, mesmo que tenham curado e expulsado demônios em nome de Jesus, Ele lhes dirá “nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniquidade” (Mateus 7.23).

Porém, quando erramos e reconhecemos que somos os errados, e que a palavra de Deus é verdadeira; quando erramos e nos arrependemos, chorando amargamente pela nossa infidelidade; quando erramos simplesmente porque somos homens, falhos e pecadores, e não porque não aceitamos determinado mandamento do Senhor, o fato de errarmos não afasta a fidelidade de Deus para conosco. Deus não depende de nossa fidelidade para ser fiel. Deus não depende de nós para ser Deus. Ele é fiel simplesmente porque Ele não pode negar-se a si mesmo.

Talvez você tenha errado e o acusador te aponta e diz que tudo terminou, que as promessas de Deus caíram por terra, que o plano de Deus sucumbiu, que tu és incorrigível, que Deus te rejeitou, etc.

Deus, porém, te diz: “Eu sou maior que o teu erro. Apesar de errares, eu continuo sendo o que sou. O teu erro não é capaz de me fazer mentiroso e negar o que eu já tenho falado. Apesar de tu seres infiel, eu permaneço fiel”.

Quando errares, não tente encobrir teu erro. Também não desista da tua caminhada com Cristo. Simplesmente te arrependa e mude teus passos. Se somos infiéis, Ele permanece fiel.

About The Author

Pr. Humberto Schimitt Vieira

Presidente da Igreja Pentecostal Assembleia de Deus Ministério Restauração, no Brasil, e do “Restoration Ministries”, nos Estados Unidos da América. Bacharel em Teologia, é conferencista, editor, professor de Missiologia e autor de diversos livros

Related posts

X