TRÊS DEGRAUS EM DIREÇÃO A DEUS
Photo Credit To Unsplash

TRÊS DEGRAUS EM DIREÇÃO A DEUS

“Todavia, Senhor, estou sempre contigo, tu me seguras pela minha mão direita.” Salmos 72.23

Asafe era um músico e compositor, escolhido pelo rei Davi para ser o regente do coral sagrado em Jerusalém. No Salmo 73, através de sua experiência pessoal, ele relata três degraus no seu relacionamento com Deus.

Ele diz que, numa primeira fase, olhava Deus apenas como fonte de prosperidade. Aqui, ele encontra as bênçãos de Deus. Nesse período, “pouco faltou para que desviassem” seus passos de Deus, pois constatou que também os maus e soberbos alcançam prosperidade na terra, às vezes mais do que o justo (v. 2-16).

Depois, ele passa pela “fase do santuário”. Quando entra no santuário, Asafe descobre o fim dos maus. Nesse momento, ele aprende sobre a justiça de Deus. Deu-se conta do que Salomão escreveria tempos depois: “melhor é o fim das coisas do que o seu princípio” (Ec 7.8). Ele entende que Deus é eterno e não tem pressa em fazer cumprir sua palavra, que garante punição ao erro e recompensa à justiça. Deus lhe mostra que, ainda que momentaneamente o perverso prevaleça, de repente algo lhe aniquilará (v. 19). Embora Deus seja tardio em irar-se, a sua justiça é infalível (Na 1.3). Porém, ainda nesse período, Asafe continuava pensando que a vantagem do fiel é obter benefícios e não a punição de Deus.

Chega, então, a terceira fase. As lutas levam Asafe a se aproximar de Deus e a crescer espiritualmente. Liberta-se da mentalidade animal (v. 22) – que só entende a linguagem do “prêmio-castigo” – e passa a ter comunhão espiritual com Deus. Encontra, agora, o próprio Deus, e descobre que o Senhor é melhor do que qualquer um de seus benefícios. Deslumbra-se com a comunhão com Deus e declara “quem mais tenho eu no céu? Não há outro em quem eu me compraza na terra” (v. 25).

Ah, quando se tem Deus, tudo o demais é supérfluo. No céu ou na terra, nada há que possa comprazer totalmente o homem a não ser Deus. Quando alcançamos essa terceira fase, nada pode nos tirar a felicidade: nossa alegria independe das circunstâncias, pois ela está em Deus. E Deus, ninguém pode nos tirar: “ainda que a minha carne e o meu coração desfaleçam, Deus é a fortaleza do meu coração e a minha herança para sempre” (v. 26).

Tu e Deus sabem em que degrau te encontras. Eu te convido a dar a mão para Deus e não te perturbares com as circunstâncias que te envolvem. Olha para Deus. Busca-o de todo o coração. Esse foi o segredo de Asafe: “todavia, estou sempre contigo, tu me seguras pela minha mão direita. Tu me guias com o teu conselho e depois me recebes na glória” (v. 23 e 24).

About The Author

Pr. Humberto Schimitt Vieira

Presidente da Igreja Pentecostal Assembleia de Deus Ministério Restauração, no Brasil, e do “Restoration Ministries”, nos Estados Unidos da América. Bacharel em Teologia, é conferencista, editor, professor de Missiologia e autor de diversos livros

Related posts

X