ESTRELAS CADENTES

ESTRELAS CADENTES

“Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que ele, em tempo oportuno, vos exalte” 1 Pedro 5.6

Deus criou as estrelas (Gn 1.6) e, em relação a elas, estabeleceu leis fixas (Jr 31.35). Elas obedecem rigorosamente as suas órbitas, todas tem o seu brilho determinado (1 Co 15.41) e a cada uma Deus chama pelo seu nome (Sl 147.4).

Porém, há as estrelas errantes. São os chamados meteoritos. Para elas, não há órbita definida e andam errantes pela negridão do espaço. Seguidamente, um desses meteoritos invade espaço de outro astro e, em órbita para a qual não foi designado por Deus, entra em atrito com a atmosfera do planeta invadido. O atrito o incendeia e a estrela errante assume um brilho semelhante ao das outras estrelas. Porém, o seu brilho é fugaz: o mesmo fogo que a faz brilhar, também a consome em poucos segundos.

O mesmo acontece no reino de Deus.

A Bíblia assim afirma: “Os que forem sábios, pois, resplandecerão como o fulgor do firmamento; e os que a muitos conduzirem à justiça, como as estrelas, sempre e eternamente” (Dn 12.3).

Porém, a Palavra também adverte que homens maus se introduziriam na igreja com três características: (1) transformariam em libertinagem a graça de Deus,  levando uma vida de pecado (Jd 1.4); (2) seriam insubmissos e (3) difamariam as autoridades (Jd 1.8). A tais homens, a Bíblia os chama de estrelas errantes.

Esses insubordinados, por não aceitarem se submeter às regras de Deus, levam uma vida desordenada, sem seguirem uma órbita estabelecida por Deus.

Sem o brilho do Espírito, buscam destacar-se invadindo órbitas alheias, não determinadas pelo Senhor. Na desenfreada busca de brilho, fatalmente entram em sérios atritos. E a mesma vaidade que os leva a buscar o brilho, os consome impiedosamente.

Às vezes, conseguem brilhar. Porém, logo são consumidos no fogo do próprio orgulho e vaidade. O brilho passa e chega o momento das cinzas da derrota.

Não sejamos estrelas errantes, preocupados em entrar em órbitas para as quais Deus não nos chamou.

Sejamos sábios. Sejamos estrelas luzentes, que obedecem as leis determinadas e que se contentam com o esplendor que lhes foi designado de Deus.

About The Author

Equipe de comunicação da Igreja Pentecostal Assembleia de Deus - Ministério Restauração.

Related posts

X