A FÁBRICA DOS VASOS DE DEUS
Photo Credit To Unsplash

A FÁBRICA DOS VASOS DE DEUS

“Em tudo, dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.” 1 Tessalonicenses 5.18

Deus ordenou ao profeta Jeremias que fosse numa fábrica de vasos.

Lá, o oleiro, com um vaso defeituoso nas mãos, tinha duas opções: ou (1) punha a peça no forno assim mesmo, para que fosse usada quem sabe para guardar lixo, ou (2) voltava a amassar o barro e fazia um vaso de alto valor, para brilhar em posição de destaque numa casa fina.

Diz o profeta que o oleiro tomou a segunda opção, e “tornou a fazer dele outro vaso, segundo bem lhe pareceu” (Jeremias 18.4).

A seguir, o Senhor diz: “não poderei eu fazer de vós como fez este oleiro?… eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão” (v. 6).

Muitas vezes, Deus olha para nós e diz: “tu és um vaso feinho, sem valor, mas eu resolvi te colocar em destaque na minha casa”. Aí Ele nos pega e começa um processo dolorido, até que nos tornemos como argila na sua mão, totalmente disponível à sua vontade.

Somente quando chegamos nesse ponto, de argila mole, é que Ele pode fazer de nós “segundo bem lhe parecer”.

Devemos estar atentos para compreender o que Deus quer de nós nesse processo; temos que entender qual a impureza, atitude ou posição pessoal que ainda está na argila, impedindo que o oleiro conclua o vaso.

Ao descobrir esses empecilhos, não tenha receio em tomar a atitude requerida por Deus. A dor momentânea não se compara com a alegria de ser um vaso “segundo bem lhe parecer”.

About The Author

Pr. Humberto Schimitt Vieira

Presidente da Igreja Pentecostal Assembleia de Deus Ministério Restauração, no Brasil, e do “Restoration Ministries”, nos Estados Unidos da América. Bacharel em Teologia, é conferencista, editor, professor de Missiologia e autor de diversos livros

Related posts

X