III RETIRO DE MOÇAS DA ÁREA DE CACHOEIRINHA/RS

III RETIRO DE MOÇAS DA ÁREA DE CACHOEIRINHA/RS

Na manhã do sábado, dia 03 de junho de 2017, o III Retiro de Moças da Área Cachoeirinha/RS teve início com oração, adoração, louvores, reflexão da Palavra de Deus e testemunhos.

No final da manhã, a Dcª Marta Braga ministrou a Palavra de Deus com base no livro de Rute 1.10, 15 e 18, mostrando que sempre chegará o momento da decisão, em que muitas vezes as escolhas feitas se refletirão para o resto da vida. Daí a importância de uma jovem escolher aquilo que Deus já escolheu para ela. Para cada pessoa, Ele já traçou planos e projetos: cabe a cada uma aceitar, amando o que Deus ama e rejeitando o que Deus reprova.

No início da tarde, houve um momento de ensino ministrado pelo Pr. Carlos Alberto dos Santos, Encarregado da Área. De forma descontraída, o pastor foi transmitindo seu conhecimento e tirando dúvidas de todas as moças que, sentadas em forma de círculo, deram início a uma sucessão de perguntas.

Em seguida, ocorreu a “1ª Oficina de Moças”, coordenada pelas esposas de líderes, contando com a presença e apoio do Encarregado da Área. A Dcª Tanize Lourenço, esposa do líder de jovens da Área, deu abertura com o versículo registrado em I Timóteo 5.14, que serviu como base para o tema da oficina: “Moças, depois de casadas, cuidando bem de suas casas”. O objetivo principal foi alertar às moças sobre a importância de a mulher saber administrar sua casa, o que se deve aprender não somente depois de casada, mas, principalmente, ainda solteira, com o interesse em realizar todos os afazeres domésticos, sendo organizada, disposta, diligente, cuidadosa, executando as tarefas no tempo devido, tornando o ambiente limpo, agradável e aconchegante. O resultado desejado era o de formar jovens mulheres que tenham o compromisso de recuperar e manter valores que, na sociedade de hoje, há muito tempo se perderam, de forma que, no futuro, exerçam o papel de esposas cristãs de acordo com o propósito de Deus.

Na sequência, deu-se início à parte prática da Oficina: em cinco stands separados, cada esposa de líder ficou responsável por ensinar afazeres domésticos importantes, como preparar a comida, organizar a casa e mantimentos, passar roupas, costurar e fazer artesanato aproveitando material reciclável (podendo gerar renda e ajudar na parte financeira da família).

Na noite de sábado, a jovem Karine Almeida ministrou com base nos livros de II Crônicas 32. 24, 31 e II Reis 20.12,17 e 19.8, ressaltando que Deus chamou a cada uma, como ao Rei Ezequias, para serem “restauradoras”. Mas, assim como o Rei Ezequias foi afrontado por Senaqueribe, o inimigo também irá afrontar àquelas que tomarem este posicionamento, devendo estas afrontas serem apresentadas ao Senhor, pois Ele é quem vai pelejar por cada vida. Salientou, ainda, que o Senhor, em alguns momentos, aparentemente “desampara”, para revelar o que está em cada coração: assim como experimentou ao Rei Ezequias, Deus quer mostrar quem cada uma realmente é quando Ele está em silêncio. Por fim, enfatizou que devemos guardar o coração, pois o inimigo quer descobrir e roubar o “segredo” de Deus; não podemos fazer como o Rei Ezequias, que abriu as portas da Casa do Senhor ao Rei da Babilônia e este, então, pôde levar todos os seus tesouros.

No domingo, a mensagem de encerramento esteve sob a responsabilidade do Pr. João César Mattos. Com base nos livros de Marcos 4.21 e Lucas 8.16; 11.33-36, o pregador salientou que, ao aceitar a Jesus, a pessoa deixa as trevas e passa para a luz, devendo colocar a “candeia”, isto é, “a Palavra”, no centro de sua vida para que ela possa iluminar e mostrar o que está errado. Afirmou que não adianta aceitar a Jesus e esconder ou cobrir a Palavra, não sujeitando suas escolhas a ela. “Há muitos jovens deprimidos, desanimados e frustrados porque ignoram a Palavra, de forma que suas escolhas não são baseadas nas Escrituras. Mas Deus quer mostrar ao Seu povo o que está errado, para que venham limpar, arrumar, bem como encontrar o que está perdido”, concluiu o pregador.

O Senhor falou fortemente durante todas as mensagens sobre a importância de se ter convicção da chamada, de ser separada e escolhida, de aceitar o projeto de Deus, de ter cuidado e sujeitar as escolhas à Palavra de Deus, de ter orientação de Deus na tomada de decisão em todas as áreas e de estar com a vida no centro da vontade de Deus. Cada ministração foi guiada pelo Espírito Santo, que impactou e transformou a vida das moças. Todas saíram fortalecidas, convictas e cheias da graça do Senhor para permanecerem firmes até o fim!

Glórias ao grande Deus, que cuida de cada detalhe e sempre instrui seus filhos no caminho correto!

About The Author

Equipe de comunicação da Igreja Pentecostal Assembleia de Deus - Ministério Restauração.

Related posts

X