I SEMINÁRIO GERAL DE EDUCAÇÃO FAMILIAR É REALIZADO EM PORTO ALEGRE/RS

I SEMINÁRIO GERAL DE EDUCAÇÃO FAMILIAR É REALIZADO EM PORTO ALEGRE/RS

Enquanto o mundo desvaloriza a formação familiar e desestimula a função educadora dos pais, a Sede Internacional do Ministério Restauração hospedou, nos dias 21 e 22 de janeiro de 2017, o I Seminário Geral de Educação Familiar.

Promovido pelas Superintendências de Ensino e da União Feminina, o seminário teve a participação de diversas áreas de Porto Alegre, interior do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Muitas irmãs estavam numa grande campanha de oração em suas áreas pelo evento. E Deus atendeu o seu clamor!

Após as inscrições e a aquisição das apostilas, o evento foi aberto, na manhã de sábado, com oração e louvores dirigidos pelo grupo infantil (cantores e músicos) da Sede Internacional. Na sequência, houve a primeira ministração, realizada pelo irmão Jonathan Saraiva, que abordou a formação infantil, indicando o impacto de tudo o que uma criança recebe durante essa faixa etária no estabelecimento de sua personalidade e caráter.

Na sequência, a irmã Maria Schimitt Vieira ministrou sobre a formação de um lar espiritual. Enfatizou a importância de que haja, por iniciativa dos pais, um propósito de santificação do corpo, da alma e do espírito aplicado para toda a família, destacando, pelas Escrituras e com experiências, os reflexos desse propósito na formação dos filhos. Ao final de sua prédica, compartilhou orientações práticas sobre a condução do lar para que haja paz e liberdade espiritual na família.

O Pr. James Schimitt Vieira, Superintendente de Ensino, e o irmão Jonathan deram prosseguimento, abordando o processo de formação da memória e a aplicação do lúdico na educação infantil. Foram destacadas, também, formas de entretenimentos que integram pais e filhos e, ao mesmo tempo, edificam o lar, espiritual e culturalmente.

A tarde de sábado encerrou-se com uma poderosa revelação de Deus entregue pela Dcª Gládis Machado, Superintendente da União Feminina. Falou sobre a visão que os pais devem ter do projeto que Deus tem para os seus filhos, e do propósito que precisam ter para que este se torne uma realidade, utilizando-se do exemplo dos pais de Sansão, que, apesar de terem criado seu filho com todo o cuidado e esforço, cederam à pressão da carne deste e acabaram descendo com o filho para a terra dos filisteus conforme a sua vontade carnal. Por outro lado, destacou o exemplo da mãe de Davi, uma anônima que, no entanto, era reconhecida pelo filho, e por Deus, como serva do Senhor, conforme o Salmo 86.16.

No domingo pela manhã, o seminário teve continuidade com a ministração da Dcª Anaide da Silva. Com a unção de Deus e utilizando-se de exemplos práticos, enfatizou a importância do posicionamento espiritual e da autoridade e sabedoria que os pais devem ter na criação dos filhos, destacando que a autoridade espiritual (e, portanto, a submissão a Deus) na vida dos pais destrói os projetos do diabo contra a família.

Na sequência, o Pr. James ministrou sobre o tema “Imperfeitos, mas Autênticos”. Destacou que não é possível aos pais serem perfeitos, pois são humanos. No entanto, devem ser autênticos, buscando viver aquilo que pregam. Enfatizou que, ainda que sejam imperfeitos, os pais devem pregar toda a Palavra de Deus, ministrando-a para a família, mas também, e principalmente, para si mesmos. Os filhos, por sua vez, devem honrar os seus pais, sabendo que eles, filhos, também têm defeitos, e perceberão isso na medida em que crescerem e também tiverem suas responsabilidades e deveres.

O tema seguinte foi a alfabetização infantil precoce por meio de atividades lúdicas. Ministrado pelo Pr. James, sua esposa, irmã Cristina Vieira, e pelo Pb. Neimar Paranhos, foi apresentado, com orientações e demonstrações práticas, um programa de ensino que tem sido aplicado com êxito em várias partes do mundo.

No encerramento do seminário, à tarde, o Pr. Humberto Schimitt Vieira ministrou sobre o tema “Convertendo o coração dos pais aos filhos e dos filhos aos pais”. Destacou que a principal estratégia para que haja unidade na família é estarem todos unidos por uma vontade: a vontade de Deus. Mostrou que, muitas vezes, a fonte do conflito nos lares é a busca de imposição de vontades próprias. Muitos pais, alegando serem os cabeças do lar, impõem a sua vontade natural, e esta muitas vezes não corresponde à vontade divina. Quando isso ocorre, instalam-se conflitos destruidores no lar. Para que haja paz e edificação, enfatizou, é necessário que todos busquem saber, para cada assunto, qual é a verdadeira vontade de Deus.

Ao final de muitas ministrações, as famílias eram convidadas a se deslocarem até a frente do púlpito, a fim de receberem a oração. Nesses momentos, Deus operou de forma especial e Sua glória foi manifestada de forma abundante. Ficou a convicção de que muitos lares foram transformados e, a partir de agora, serão um “pedacinho do céu” aqui na terra, glorificando o nome de Jesus Cristo. Aleluia!

About The Author

Related posts

X